Julia

Standard

Escrevo estas poucas linhas em homenagem a ti
Menina de gestos ágeis e sorriso matreiro,
Olhar que projeta esperança num futuro incerto ao mesmo tempo
Em que reflete um´alma sofrida,
Anos calejados por um açoite que não era para ser teu.
Longe de eu ter te dado esperanças, pequeno anjo,
Fora ti, com seu abraço simples,
Laços tênues de um corpo infantil,
Que me trouxera de novo a vida,
Plantara a semente de um ser humano que pode ser sempre e sempre melhor,
Mesmo tão imperfeito.

Foste tu, pequeno anjo, que com tuas reluzentes asas enfeitaste um final de semana lindo
Lindo como sonho, lindo como algo onírico
Sonho para mim e para ti

Se quiser o destino que eu não possa imortalizar seus sonhos, oh, pequena,
Rogo a esse ente cruel, o destino,
Que pelo menos possa deixar um pouco de mim para ti,
Nestas palavras de agradecimento e carinho.

5 thoughts on “Julia

  1. Selma

    Paulo, eu tb tive vivências reais com minha linda filha Fernanda, qd Deus a chamou de volta pro seu verdadeiro lar ela tinha apenas 6 meses de vida.
    Agradeço a Deus por ter me emprestado ela por esse tempo, foi pouco mas o aprendizado que ela nos deixou foi infinito.
    Ela veio a mim pra aprender e especialmente pra ensinar muitas coisas. Sou grata a Deus por mais essa experiência, e sei que as palavras se tornam lindas poesias pois são sentimentos Verdadeiros.
    Abraços
    Selma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>