Cinza e o Sépia

Standard

Enxergar a vida colorida,
É vibrar com cada naco de acontecimento,
Sorrir do sorriso alheio,
Achar graça na dor, percebendo que esta
Nada mais é do que a soneca do sofrimento passageiro

Do contrário, quando a vida se pinta negra,
Significa valorizar a perenidade das pétalas,
Sugerir que a brisa morna pode se tornar destrutiva,
E pesadelos emergirem dos sonhos, tomando de assalto
O cotidiano sofrido.

Penso, os sábios, sabem enxergar o cinza e o tom sépia,
Sabem identificar o contorno das coisas, fatos, objetos que enfeitam a vida,
Nos quais não propriamente se veem cores,
Mas sim valores,
Valores de significado,
De uso e urgência.

Conviver com o ser humano é conviver com o lado sépia da vida.
Um ser intenso, enigmático,
Capaz das maiores proezas como criar mundos aromáticos com detalhes,
Ou destruir a alma com correntes de dores de sentimentos mortos,
Submersos no oceano do viver.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>